Técnicos de Palmeira dos Índios recebem treinamento em prevenção às drogas

Orientadores sociais dos antigos Peti e ProJovem participaram de oficinas com a equipe da Sepaz em dia intenso de atividades

quinta, 01 de maio de 2014 às 00h00

137

Mariana Lima

As equipes dos diferentes coletivos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Palmeira dos Índios participaram nesta quarta-feira (30) de oficinas e capacitação em prevenção às drogas ministradas pela Secretaria de Estado de Promoção da Paz (Sepaz). Os orientadores sociais, que trabalham com crianças e adolescentes dos 6 aos 16 anos, foram orientados sobre abordagem do tema e formas de fortalecer os vínculos dos jovens com a família.

“Estas equipes são as dos antigos Peti [Programa de Erradicação do Trabalho Infantil] e ProJovem, que agora foram unificadas neste Serviço. Anualmente realizamos um mês de atividades discutindo um tema que é transversal a todos os coletivos e, como estamos discutindo drogas, solicitamos ajuda da Sepaz, que é a referência no tema no Estado”, explicou Nilva Matos, representante da Secretaria Municipal de Assistência  Social de Palmeira dos Índios.

Com “Drogas – a palavra é prevenção” como tema geral do mês, os orientadores sociais de todos os coletivos participaram de uma oficina com a equipe da Diretoria de Prevenção da Sepaz pelo período da manhã, na Escola Gerson Jatobá, ao lado de técnicos dos centros de Referência e de Referência Especializada em Assistência Social (CRAS e CREAS).  

“Foi interessante ver uma forma mais prática de trabalhar o assunto e o que podemos fazer para fortalecer os laços de afeto e confiança das crianças. Eu já estou planejando meu plano de aula da próxima semana”, disse Jaciara Vieira, orientadora do Serviço de Convivência e mãe de duas crianças integrantes dos coletivos.

Crianças na prevenção

A parte da tarde reuniu crianças e adolescentes de vários coletivos em um momento direto de conversa sobre drogas com os jovens e uma “aula prática” sobre abordagem do tema. Com muita música, os psicólogos Amilton Júnior e Danilo Della Justina falaram sobre sua experiência de vida com as drogas – o primeiro contato com “por brincadeira”, o caminho destrutivo e a dura jornada de recuperação.

O secretário de Promoção da Paz, Adalberon Sá Júnior, também alertou sobre a face violenta das drogas. “Os jovens entre 13 e 16 anos infelizmente estão na faixa etária que mais morre no país, porque eles se envolvem com tráfico e violência para sustentar o vício. O prazer momentâneo que a droga oferece não compensa a destruição da vida de vocês e de sua família. Recuperar é possível, mas melhor ainda é nunca entrar no caminho das drogas, mantê-la longe da vida de vocês”.

As atividades de prevenção às drogas continuam no município de Palmeira dos Índios em maio com a realização de novas rodadas de sensibilização da campanha “Acolha seu filho antes que as drogas o adotem”.


Últimas Notícias