PROJETO OLODUM

Socioeducandos participam de projeto de valorização das raízes afro-brasileiras

As atividades culturais têm gerado resultados positivos na redução da reincidência infracional

Everton Dimoni

terça, 06 de fevereiro de 2024 às 16h10

44

Texto de Everton Dimoni

Adolescentes que cumprem medidas de proteção socioeducativas na Unidade de Internação Masculina Extensão 3 (UIME 3) participaram, nos meses de janeiro e fevereiro, de um projeto pedagógico de valorização das raízes afro-brasileiras: o projeto Olodum. O ponto alto aconteceu nesta terça-feira (6), com uma apresentação musical para as equipes técnicas.

Coordenada pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), por meio da Superintendência de Medidas Socioeducativas (Sumese), o Sistema Socioeducativo de Alagoas conta hoje com uma estrutura de excelência e metodologias efetivas que fizeram do Estado referência para outras unidades da Federação. As atividades culturais são exemplos dessa mudança, e têm gerado resultados positivos na redução da reincidência infracional deste público.

Segundo a gerente de Desenvolvimento Integral da Sumese, Cássia Moreno, o Olodum foi escolhido como inspiração para o projeto, em virtude das ações de combate à discriminação social e de estimulo à autoestima e ao orgulho dos afro-brasileiros. Também foi destacada a história de luta do grupo em defesa dos direitos das pessoas marginalizadas no Brasil.

“O projeto Olodum fez parte do nosso cronograma de atividades pedagógicas alusivas ao carnaval. Os adolescentes estudaram toda a história do Olodum através de palestras, documentários e rodas de conversa para conhecerem o seu contexto sociocultural, as habilidades musicais, e terem consciência de que a união e o comprometimento com a mudança fazem a diferença na nossa vida”, explica Cássia Moreno.

A responsabilidade sociocultural foi tema chave das atividades e evidenciou a necessidade de ampliar a visão de cultura para além da expressão artística. Por meio de trabalhos manuais como a confecção das camisetas, a equipe buscou construir novas narrativas que tenham impacto positivo no futuro dos adolescentes.

“Analisamos o símbolo do Olodum, suas cores e significados, bem como o valor dos ritmos e dos instrumentos de percussão na construção da cultura afro-brasileira para mostrar que não é só tocar por tocar. O grupo Olodum traz essa essência e tudo foi trabalhado com muito carinho pelo professor de música e pela equipe pedagógica”, comentou a gerente.

Otávio Rego, superintendente de Medidas Socioeducativas da Seprev, afirma que atividades pedagógicas e culturais como o projeto Olodum são importantes para a formação cidadã dos adolescentes, e ressalta a atenção integral do Estado ao público socioeducativo.

“A aplicação da medida socioeducativa leva em consideração que o adolescente se encontra ainda em desenvolvimento. Por isso, o Governo de Alagoas assegura a todo socioeducando a participação em atividades que elevem os valores culturais, tão importantes para a construção da nossa identidade e da nossa consciência como povo”, disse o superintendente.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias