PROJETO PEDAGÓGICO

Socioeducandos encenam A Paixão de Cristo e recriam os últimos momentos de Jesus na terra

O espetáculo foi apresentado no Complexo Socioeducativo para uma plateia formada por servidores, familiares e visitantes

Everton Dimoni

quarta, 27 de março de 2024 às 15h25

62

Vitor Beltrão

Texto de Everton Dimoni

Fotos de Vitor Beltrão

Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas na Unidade de Internação Masculina Extensão 2 (UIME 2) reviveram o julgamento, a morte e a ressurreição de Jesus na apresentação da peça A Paixão de Cristo. O espetáculo foi apresentado nesta quarta-feira (27), no Complexo Socioeducativo de Maceió, para uma plateia formada por servidores, familiares e visitantes.

Guiados pelo educador social Messias Santos, os adolescentes trabalharam no roteiro, no figurino e nos ensaios para a apresentação da peça. O educador explica que, além de incluir habilidades artísticas na rotina dos socioeducandos, o projeto pedagógico buscou trabalhar o aspecto humano dos adolescentes, conduzindo-os à reflexão sobre a mensagem da Via-Crúcis.

“A Paixão de Cristo traz uma reflexão muito forte sobre o perdão, a compaixão e a mudança de vida, e nós buscamos incluir este aprendizado na vida dos nossos adolescentes. Além disso, o processo de produção contribuiu para a interação entre os adolescentes e o fortalecimento das relações pessoais, tão importante neste momento em que eles estão privados de liberdade”, explica Messias Santos.

Um dos socioeducandos, de 16 anos, deu vida ao personagem de Jesus Cristo e emocionou a todos com uma atuação inspirada. Para ele, o ensinamento deixado por Jesus é o principal caminho para a transformação pessoal. “Jesus foi o maior homem que já existiu. Mesmo sendo Deus, ele veio a terra para perdoar os nossos pecados, trazer arrependimento e mostrar que é possível superar os erros do passado e começar uma nova vida”, comentou o adolescente.

Coordenado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), por meio da Superintendência de Medidas Socioeducativas (Sumese), o Sistema Socioeducativo de Alagoas desenvolve um trabalho transformador na vida de adolescentes e jovens em conflito com a lei.

A gerente de Desenvolvimento Integral da Seprev, Cássia Moreno, destaca que essa é uma missão que envolve todas as equipes da superintendência e que o principal objetivo é reinserir os socioeducandos na sociedade e no seio familiar.

“Projetos pedagógicos como A Paixão de Cristo complementam o ensino regular e proporcionam aos adolescentes o contato com a cultura, a arte, o esporte e o lazer. É um meio didático para mostrar aos nossos jovens que eles têm potencial, que são capazes de mudar de vida e seguir no caminho do bem”, afirmou Cássia Moreno.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias