NA PAJUÇARA

Ronda no Bairro encaminha jovem em surto que tentou agredir agentes

Em outra ocorrência, Equipe Social atendeu uma senhora que estava desorientada no Jacintinho

Luciano Milano

segunda, 20 de maio de 2024 às 16h35

54

Victor Lopes

Texto de Luciano Milano

Fotos de Victor Lopes
 

A Equipe de Articulação e Mobilização Social do Ronda no Bairro foi acionada pela guarnição VTR 01 Extra Orla para atender mais um caso de pessoa em surto psicótico, na manhã desta segunda-feira (21), na Rua Jangadeiros Alagoanos, nas imediações de um supermercado, na Pajuçara. Desta vez, um jovem de apenas 20 anos entrou em crise em via pública e a guarnição foi informada sobre a ocorrência por populares.

O rapaz foi inicialmente acalmado e depois levado para o Hospital Escola Portugal Ramalho. Mas, durante o procedimento de condução, ele voltou a ficar agressivo e tentou fugir, além de agredir os agentes de proximidade do Ronda no Bairro.

“Por conta disso, tivemos que usar as algemas e garantir tanto a nossa quanto a segurança dele e demais profissionais que estavam envolvidos no atendimento. No Hospital Portugal Ramalho, a mãe do jovem chegou e o procedimento pode ser finalizado”, explicou o subtenente Nilson, comandante da guarnição VTR Extra 01 Orla.

A ocorrência ainda contou com uma viatura do SAMU na condução da vítima até a unidade de saúde.

OUTRA OCORRÊNCIA – Ainda durante a manhã, a Equipe Social atendeu o caso de uma senhora de 64 anos que estava desorientada, no Jacintinho, e não conseguia se lembrar onde morava. Natural de São Miguel dos Campos, viúva e com dois filhos, a mulher relatou para as psicólogas e assistentes sociais do Ronda que havia saído de casa para comprar cigarros.

Como ela estava na calçada de uma rádio, localizada no bairro, o pessoal da emissora divulgou o caso e repassou o contato telefônico da Equipe Social. Não demorou muito e vizinhas da senhora entraram em contato e informaram o endereço dela.

De acordo com a chefe da Equipe de Articulação e Mobilização Social do Ronda, Vanessa Castro, antes de conduzi-la até em casa, ela foi levada ao posto de saúde João Paulo II. “Em virtude do seu quadro de saúde, ela sofre de hipertensão e diabetes, além de ser fumante, a levamos para o posto onde ela já recebe acompanhamento psiquiátrico. Ela passou por alguns exames e foi viabilizado e agendado pra o dia 11 de junho, sua inserção no Programa de Tabagismo, no bairro onde reside”, esclareceu.

Ao deixá-la em casa, a Equipe Social orientou um dos filhos dela, sobre os cuidados que devem ser adotados para evitar novas situações como aquela.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias