Guardas municipais vão atuar na ações do Plano Crack em Maceió

Sepaz e Secretaria de Segurança Comunitária discutiram continuidade das ações, com apoio de outras secretarias do Estado e município

terça, 22 de abril de 2014 às 00h00

263

Ascom Sepaz

As Secretarias de Estado da Promoção da Paz (Sepaz) e Municipal de Segurança Comunitária com Cidadania vão coordenar a retomada das ações do “Plano Crack, É Possível Vencer” no município de Maceió, a partir de uma repactuação que será feita com outras secretarias do Governo do Estado e da Prefeitura.

Para tratar sobre o assunto, os secretários da Paz, Adalberon Sá Júnior, e de Segurança Comunitária, coronel Edmilson Cavalcanti, se reuniram nesta terça-feira (22), na sede da Sepaz. No encontro, o gestor da pasta estadual enfatizou que o cumprimento das metas depende da integração entre as instituições.

“Entre os objetivos do Plano que devemos fortalecer, estão: promover integral atenção ao usuário de crack, trabalhar na prevenção ao primeiro envolvimento com drogas e enfrentar o tráfico de drogas e as organizações criminosas. Nós já conseguimos avançar em estabelecer uma rede de trabalho, com a atuação de várias secretarias do Estado e Município”, disse Adalberon Sá Júnior.

“Por determinação do prefeito Rui Palmeira, a Secretaria de Segurança Comunitária com Cidadania vai dirigir o Comitê Municipal. Vamos mobilizar as demais secretarias para atingirmos as metas, principalmente nos eixos cuidado e segurança”, destacou o secretário municipal, coronel Edmilson Cavalcanti.

O objetivo é que as ações deste esforço integrado já sejam perceptíveis para a população neste primeiro semestre. Entre elas, a entrada da Guarda Municipal nas atividades do eixo autoridade, voltado para a segurança e repressão ao tráfico e uso de drogas.

Também participaram da reunião a secretária adjunta municipal, Mônica Suruagy, e o superintendente de Políticas sobre Drogas da Sepaz, Luan Gama. 

Para entender

O plano “Crack, é possível vencer” foi lançado no final de 2011 pelo governo federal com o objetivo de ampliar o serviço de tratamento e atenção aos usuários e seus familiares, reduzir a oferta de drogas ilícitas e promover ações de educação, informação e capacitação.

As ações estão estruturadas em três eixos: cuidado, autoridade e prevenção. O programa Crack, é Possível Vencer conta com a atuação direta dos ministérios da Justiça, da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, além da Casa Civil, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a sociedade civil. 


Últimas Notícias