FONACRIAD

Gestores estaduais discutem políticas de defesa da criança e do adolescente em Sergipe

Seprev apresentou experiências positivas da medida socioeducativa implantada em Alagoas

Everton Dimoni

sexta, 25 de agosto de 2023 às 22h55

350

Texto de Everton Dimoni

A Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) participou, entre os dias 23 e 25 deste mês, da II Reunião Técnica do Fórum Nacional de Dirigentes Governamentais de Entidades Executoras de Políticas de Promoção e Defesa da Criança e do Adolescente (Fonacriad), em Sergipe. A comitiva alagoana apresentou experiências exitosas na gestão da medida socioeducativa adotada pelo Governo do Estado que tornaram Alagoas referência para vários estados do Brasil.

O encontro reuniu dirigentes nacionais do sistema socioeducativo de privação e restrição de liberdade de 25 estados brasileiros, como também representantes do Governo Federal, a exemplo do Ministério da Educação, Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e Coordenação Geral de Políticas Públicas Socioeducativa.

Alagoas foi representado pela equipe da Superintendência de Medidas Socioeducativas da Seprev. Em reunião com gestores estaduais de todo o Brasil, o superintendente Otávio Rego apresentou o trabalho desenvolvido pelo Governo de Alagoas na educação formal dos adolescentes e jovens adultos atendidos pelo Estado.

“O Fonacriad foi uma oportunidade de discutirmos assuntos relevantes que envolvem as diretrizes operacionais e administrativas das medidas socioeducativas no país. Pudemos trazer o que é de melhor em Alagoas no tocante à educação e à qualificação profissional do público socioeducativo, que nos trouxe resultados tão positivos”, afirmou.

Otávio Rego ressaltou também a atenção priorizada da gestão estadual, que consagrou a proteção integral aos adolescentes do Sistema Socioeducativo, sem discriminação ou exclusão.

“Esse olhar diferenciado tem contribuindo para que os nossos adolescentes possam superar a situação de conflito com a lei. Hoje contamos com uma estrutura de excelência, metodologias efetivas, atenção integral à saúde dos adolescentes, entre outros fatores que tornam o sistema socioeducativo alagoano pleno e capaz de reintegrar o adolescente à sociedade de maneira saudável e efetiva”, explicou o superintendente.


Últimas Notícias