ESPORTE

Em alta, Beach Tênis vira aliado eficaz na reabilitação de dependentes químicos em AL

A modalidade trouxe uma série de benefícios para a saúde física e mental dos acolhidos

sexta, 17 de setembro de 2021 às 12h00

219

Texto de Everton Dimoni

Um esporte que mistura tênis e vôlei de praia se tornou um aliado no tratamento de dependentes químicos em Alagoas. O Beach Tennis, esporte que tem alcançado muitos adeptos Brasil afora, mostrou ser uma ferramenta bem-sucedida no resgate da socialização e na promoção da qualidade de vida de alagoanos de diferentes faixas etárias que buscam superar a dependência química e dar início a uma vida com mais saúde e longe das drogas.

Em Alagoas, o atendimento a dependentes químicos acontece através da Rede Acolhe, que já atendeu 2.567 pessoas só no primeiro semestre de 2021. Coordenado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), o programa conta com 35 comunidades terapêuticas que ofertam 750 vagas para tratamento gratuito na capital e no interior do estado.

No município de Arapiraca, a Comunidade Acolhedora Casa Dona Paula incluiu o Beach Tennis em seu programa terapêutico, complementando outras atividades esportivas já existentes. A psicóloga Mônika Maciel, responsável técnica da instituição, explica que a nova modalidade traz uma série de benefícios para a vida do acolhido, como a melhora do condicionamento físico, o alívio da tensão, a redução do estresse e a liberação de hormônios que promovem o bem-estar físico e mental.

“Com a prática do Beach Tennis o acolhido libera naturalmente substâncias químicas de prazer e felicidade, coisas que antes ele só encontrava no álcool ou na droga. A endorfina, por exemplo, é um hormônio produzido pelo organismo que funciona como um analgésico natural, favorecendo o autocontrole e reduzindo até mesmo a dor causada pela falta do entorpecente no organismo”, afirma.

E o resultado é sentido na pele pelos acolhidos. Gabriel Lisboa, de 20 anos, é a prova de que o esporte é fundamental na luta contra a dependência. Segundo ele, o Beach Tennis foi o incentivo que faltava para vencer o sedentarismo e resistir aos sintomas da abstinência.

“Consegui sair da zona de conforto e partir para a prática do esporte. Com isso consegui diminuir muito os níveis de estresse, ansiedade e a inquietação. Por se tratar de um esporte praticado na areia e de movimentos rápidos, dá um condicionamento físico muito bom e favorece inclusive o raciocínio”.

Gabriel destaca ainda o estímulo do esporte para o resgate das relações sociais. “Na maioria das vezes o dependente químico tem dificuldade de se relacionar com outras pessoas, somos impulsivos nessa questão. Como o Beach Tennis é um esporte praticado em duplas, precisamos estabelecer relações de cooperação com o pessoal para o jogo fluir e isso é refletido na convivência do dia a dia. Estou em recuperação há três meses e a Casa Dona Paula só tem trazido benefícios para todos nós, inclusive para mim”, disse Gabriel.

Procurar ajuda é o primeiro passo para vencer a dependência química. Se você busca atendimento em uma das comunidades acolhedoras credenciadas ao Governo de Alagoas, o atendimento pode ser feito em um dos três Centros de Acolhimento, em Maceió, Arapiraca ou Santana do Ipanema, ou agendando uma visita das equipes técnicas pelo número 0800.280.9390.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias