REINSERÇÃO SOCIAL

Dependentes químicos recuperados pela Rede Acolhe são preparados para o mercado de trabalho

Na oportunidade, o Núcleo de Atendimento ao Trabalhador da Seprev viabilizou a emissão de Carteiras de Trabalho Digitais

Everton Dimoni

quinta, 12 de maio de 2022 às 09h15

209

Victor Lopes

Texto de Everton Dimoni

Fotos de Victor Lopes

Dependentes químicos recuperados pela Rede Acolhe participaram, nesta quarta-feira (11), de uma palestra de preparação para o mercado de trabalho ministrada pela equipe do Núcleo de Atendimento ao Trabalhador (NAT) da Casa de Direitos de Maceió. Na oportunidade, o NAT também viabilizou a emissão da Carteira de Trabalho Digital para os participantes que não possuíam o documento.

A exposição aconteceu no Centro de Referência em Reinserção Social e Produtiva e contou com a participação de 15 ex-acolhidos que participam do curso de salgadeiro promovido pelo SENAC Alagoas e viabilizado pela Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev).

A coordenadora do NAT, Mariana Barros, explica que a instrução contemplou questões essenciais para quem pretende ingressar no mercado de trabalho. “Abordamos de forma clara e objetiva temas como FGTS, salário mínimo, aviso prévio, seguro desemprego, entre outros. Foi um bate-papo muito produtivo, especialmente para que esses futuros profissionais que em breve irão ingressar no mercado de trabalho”, afirmou.

Durante o encontro, o ex-acolhido José Weverton relatou que já foi prejudicado por empregadores que se aproveitaram do seu desconhecimento sobre as leis trabalhistas. Ele disse que agora está preparado para defender seus direitos e que tem na Casa de Direitos um suporte, caso seja necessário. “Passei por dificuldades em várias empresas, mas isso não acontece mais. Hoje eu sei como agir e posso contar com a Casa de Direitos”, disse.

Diego Barros, gerente de Programas de Prevenção e Reinserção Social da Seprev, destaca que a reintegração profissional é um passo fundamental para o êxito da reabilitação e reforça que o programa de tratamento para dependentes químicos do Governo de Alagoas tem investido cada vez mais na reinserção produtiva dessas pessoas.

“A partir do momento que o ex-acolhido se profissionaliza, se capacita tecnicamente, as chances de ele obter sucesso no mercado de trabalho aumenta exponencialmente, ao tempo em que diminui as possibilidades de recaída. A Seprev não tem poupado esforços para a realização deste trabalho e o conhecimento compartilhado hoje é a prova desta atenção integral ao dependente químico em recuperação”, afirmou.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias