CIDADANIA

Carroceiro consegue registrar filha recém nascida após assistência da Casa de Direitos

Felipe Glayson da Silva não possuía documentação e é o único responsável pela bebê, que nasceu prematura e perdeu a mãe por complicações pós-parto

sexta, 15 de outubro de 2021 às 17h50

211

A chegada da filha caçula trouxe alegria e consternação para Felipe Glayson da Silva, morador do Trapiche da Barra, em Maceió. A pequena Maria Ryanna veio ao mundo no dia 05 de agosto, na Maternidade Escola Santa Mônica, e, apesar do sucesso na cesariana, a mãe acabou falecendo em decorrência de complicações no pós-parto.

Como se não bastasse a perda da esposa, o carroceiro, que tem 27 anos e é pai de outras quatro crianças, ficou impedido de retirar a recém-nascida do hospital por não possuir a documentação necessária. O reencontro definitivo aconteceu nesta sexta-feira (15), após Felipe receber os documentos providenciados pela Casa de Direitos de Maceió.

“A gente andou muito atrás da documentação, e nada. Só quando fomos encaminhados à Casa de Direitos que eu consegui fazer a identidade. Deram muita atenção à gente e agilizaram o processo para podermos tirar a bebê. Nós fomos na quarta-feira e no outro dia a assistente social ligou informando que já estava pronta”, relatou Felipe.

Durante todo o período de espera, a família recebeu total assistência da instituição de saúde. A supervisora geral da Santa Mônica, Elisângela Sanches, explica que a maternidade dispõe até de um cartório para o registro dos bebês, mas que a confecção dependia do documento oficial com foto do responsável, no caso de Felipe, o RG.

“Foi aí que procuramos a Casa de Direitos e eles acolheram nossa demanda com muito carinho. De posse do RG, o pai pôde realizar o registro de nascimento e sair da maternidade com seu bebê, o que trouxe uma alegria muito grande para a família depois de tanto tempo de espera”, disse a diretora.

A coordenadora da Casa de Direitos de Maceió, Wayra Nunes, explica que a Casa de Direitos conta com um Núcleo do Projeto Cidadão Legal, “que além de auxiliar na emissão de mais de 20 tipos de documentos, presta um atendimento humanizado e com atenção especial ao cidadão e seus familiares”, afirmou.

Para quem deseja atendimento na Casa de Direitos de Maceió, o equipamento fica localizado na Praça do Mirante do Jacintinho. Mais informações podem ser obtidas pelos números: (82) 3315-8210 ou 98804-5062.

Imagens do Álbum


Últimas Notícias