Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 Janeiro Aulas de panificação geram oportunidade de trabalho para dependentes químicos
29/01/2019 - 13h55m

Aulas de panificação geram oportunidade de trabalho para dependentes químicos

Iniciativa da Seprev visa concluir ciclo de tratamento e reinserção social para quem se livrou das drogas com a ajuda da Rede Acolhe

Aulas de panificação geram oportunidade de trabalho para dependentes químicos
Texto de Daniel Dabasi

Quem passou por uma situação de dependência química sabe que um dos maiores desafios é evitar recaídas após o tratamento. Para dar suporte a dependentes químicos oriundos da Rede Acolhe, a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) vem oferecendo capacitações que visam facilitar a reinserção social e produtiva dos ex-acolhidos.

 

Exemplo disso é o curso de panificação ofertado pelo Centro de Referência em Reinserção Social e Produtiva para Dependentes Químicos da Seprev, situado bairro do Farol, em Maceió. As turmas são formadas com a ajuda dos Agentes da Paz, que fazem um mapeamento dos dependentes químicos que passaram pela Rede Acolhe.

A segunda turma, cujas aulas iniciaram esta semana, é composta por ex-acolhidos de diversas comunidades acolhedoras credenciadas pelo Governo de Alagoas. Com duração de duas semanas, o curso tem em sua grade aulas de pão caseiro, pão seda, pão doce, pão-pizza, bolos, brioches e enroladinho de salsicha.

aula_pan

“É muito gratificante trabalhar com este público. Recebi uma ligação de um aluno que participou da última turma, agradecendo a oportunidade e contando que recebeu uma encomenda de 300 pães. Isso é fantástico, porque gera oportunidade de trabalho e dignidade para essas pessoas”, afirmou a instrutora do curso, Arachele Pacheco.

 

 

Raiane Stefani Rocha, de 20 anos, viu-se dependente de drogas ilícitas muito cedo ainda na adolescência. Após o período do acolhimento pela Rede Acolhe, ela viu no curso uma oportunidade de se reinserir na sociedade e fechar o ciclo do tratamento que se orgulha de ter concluído. “Pretendo abrir o próprio negócio, fazer encomendas e seguir minha vida. É um momento único que quero levar pro resto da vida”, enfatizou a ex-acolhida.

aula_pan2

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

 

null

Portal da Transparência