Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Outubro Alagoas reduz em 92% o número de fugas nas Unidades de Internação
23/10/2018 - 13h30m

Alagoas reduz em 92% o número de fugas nas Unidades de Internação

Em 2015, no início da atual gestão do Governo do Estado, 71 adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas fugiram; Neste ano, apenas cinco praticaram o ato

Alagoas reduz em 92% o número de fugas nas Unidades de Internação

 

Alagoas, até pouco tempo atrás, amargava uma situação crítica nas Unidades de Internação de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Os motins e fugas eram constantes. As condições eram precárias.

Mas o quadro mudou, e agora o Estado celebra uma nova fase do Sistema Socioeducativo, inclusive com uma redução de 92% no número de fugas das Unidades de Internação.

Em 2015, ano em que o governador Renan Filho assumiu o Poder Executivo, Alagoas registrou a fuga de 71 adolescentes. Passados quase quatro anos, esta estatística impressiona: apenas cinco adolescentes em cumprimento de medida de internação ou internação provisória evadiram das Unidades, sendo dois em maio e três em agosto.

“Embora tenhamos registrado a fuga dos cinco adolescentes, vale muito ressaltar a importância da nossa aproximação com a Secretaria de Segurança Pública, sobretudo com a Polícia Militar, que reforçou a segurança no entorno das Unidades e dá total suporte no momento das fugas, inclusive dos cinco que conseguiram fugir, dois foram prontamente recapturados”, enfatizou a secretária de Estado de Prevenção à Violência (Seprev), Esvalda Bittencourt.

Bittencourt destaca ainda que a mudança dos paradigmas alcançada pelo Sistema Socioeducativo se deve ao trabalho de gestão, que prioriza ações pedagógicas, de cultura, lazer, esporte e de segurança.

“A orientação do governador Renan Filho foi para transformarmos o Sistema Socioeducativo com foco no trabalho humanizado e de educação. A partir de então, priorizamos os aspectos pedagógicos, com a finalidade de proporcionar uma educação transformadora para estes adolescentes, que por algum motivo se envolveram com o ambiente de violência”, enfatizou Esvalda Bittencourt.

Os adolescentes que cumprem medida socioeducativas têm aulas de português, matemática, espanhol, educação física e artes, e também participam de diversos eventos externos, como visitas a museus, parques, e aprendem diversas profissões, tudo isso para que estejam prontos para o mercado de trabalho quando ganharem liberdade.

Outra solução encontrada pelo Governo de Alagoas para melhorar a situação das unidades de internação foi o aumento das vagas. Antes eram 115 vagas para 192 adolescentes internos. Atualmente, o número de internos passou para 258, mas a estrutura também foi ampliada, elevando a capacidade para 351 vagas.

“Exatamente por conta das melhorias estruturais e do trabalho pedagógico conseguimos reduzir quase ao zero o número de adolescentes em fuga nas nossas unidades. É fruto do trabalho conjunto de educação e segurança, que vem possibilitando uma maior reinserção destes adolescentes na sociedade”, pontuou a secretária Esvalda.

Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

 

Portal da Transparência